Início > Curiosidades, Geral > Bíblia muda a vida de Ingrid Betancourt

Bíblia muda a vida de Ingrid Betancourt


O jornal o público publicou uma entrevista de Ingrid Betancourt com o título: ‘No inferno da selva não podemos aceitar um Deus qualquer’.

 

Aqui vai um extrato da entrevista:

Quando estava presa, pediu uma enciclopédia, mas deram-lhe uma bíblia que mudou a sua vida. Pode contar-nos um pouco acerca da transformação espiritual, que sentiu quando estava na selva?

“Fui raptada a 23 de fevereiro, e a 23 de março o meu pai morre. O meu pai era, e ainda é, o amor da minha vida. A forma como descobri, alguns meses depois, foi terrível. Foi um grande choque, porque quando sentimos que …(começa chorar e fica calada)”.

“Sempre me senti abençoada, mimada pela vida. Quando tudo isto me aconteceu – o meu rapto, a morte do meu pai, a solidão da minha mãe – eu tinha duas opções: negar a existência de Deus, e pensar que tudo acontecia por acaso e sem razão, um caos sem explicação ou resposta; ou encontrar Deus”.

“No inferno da selva não podemos aceitar um Deus qualquer. O Deus ritual da nossa infância ja não é suficiente. Não chega acreditar que Deus é amor, ou que não o podemos explicar. Na selva precisamos de um Deus racional, se nossa fé não for racional, se não tivermos a certeza de que Deus existe, não conseguimos iniciar uma relação com ele. A tradição não chega. A religião católica não nos incentiva a ler a bíblia, como se fôssemos intelectualmente diminuídos. É muito difícil explicar, mas o que estou a tentar dizer é que percebi, ao ler a bíblia, que Deus não é energia, ou luz, ou partículas de gás no cosmos; Deus é humano. Por outras palavras sua relação connosco é uma relação de palavras, e penso que isso é fundamental: perceber que somos seres de palavras. Descobri um Deus com sentido de humor, com um sentido de autoridade, um Deus que educa, um Deus que ama, mas, acima, de tudo, um Deus, que é capaz de tudo. Isto significa que ele podia ter feito, em vez de seres humanos, Robôs perfeitos programados para fazerem o bem. Po isso, a questão é: porque é que Ele nos fez pessoas com livre-arbítrio, não robôs? A resposta é bonita: um robô pode ser programado para amar mas se  não tiver a liberdade de não o fazer, o seu amor não tem valor”.

 

fonte: extrato do jornal o público

Anúncios
Categorias:Curiosidades, Geral
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: